terça-feira, 29 de setembro de 2015

Que faaase!!!!!




         Não que eu queira ser saudosista, mas quando ligávamos a TV para assistir jogos de futebol, invariavelmente, observávamos o logotipo da Varga estampado nos estádios do país e ficávamos cheios de orgulho ao ver algo da nossa terra chegando a milhões de brasileiros. O mesmo nós sentíamos com as propagandas do Açúcar União na mesma TV promovendo um livro de receitas e as suas cozinhas montadas em Feiras no Anhembi, quando batíamos no peito e orgulhosos falávamos para quem quisesse ouvir que essa indústria era da nossa cidade.
         Quando levávamos os alunos na feira de máquinas e ferramentas (Feimafe) lá no mesmo Anhembi e pelos corredores cruzávamos com amigos nossos que lá estavam a trabalho pela Newton, Chinelatto, Kone, Rocco, Invicta, Mazzuti e muitas mais que estavam levando o nome de Limeira para o mundo. Com o mesmo orgulho contávamos aos mesmos alunos do curso de Qualidade do Cotil que a indústria automobilística americana ficou curiosa, quando lançaram um prêmio de reconhecimento aos melhores fornecedores deles no mundo e dentre aquele grupo restrito havia dois representantes de um país em desenvolvimento, de um mesmo estado e, pasmem da mesma cidade. Exatamente a Varga e a Rockwell (Fumagalli), que faturaram por anos seguidos tal comenda.
         Quem não se lembra da camisa da Internacional, campeã de 86, onde estava estampado o logotipo da Ajinomoto, que não é limeirense, mas sempre desenvolveu inúmeras atividades em parceria com o município, tanto que a considerávamos nativa. De forma bairrista, ficamos bravos com a Ripasa, que é limeirense da gema, em 1984 firmou contrato de patrocínio com o Rio Branco de Americana e nada em Limeira. Lembrando que foi a mesma Ripasa que, anteriormente, cedeu terreno para a construção da Casa da Criança.
         Na verdade hoje em dia nem sabemos mais os nomes atuais de tais empresas, tamanha é a troca de seus acionistas, muitas fecharam no decorrer dos anos, outras profissionalizaram suas administrações.
         Semana passada foi anunciado o encerramento das atividades do ultimo motivo de grande orgulho do limeirense: a Winner. Depois de anos de grandes conquistas, de ter seu nome estampado entre os grandes do basquete nacional simplesmente não tem mais parceiros para colaborarem com o Cassio Roque a fim de manter os jogadores e outros custos de um time. Acordamos mais tristes naquele dia, pois não teremos mais este assunto para contarmos vantagens aos nossos vizinhos, nem para comentarmos no bate papo no café, muito menos descrevermos as enterradas dos pivôs. Nem mesmo o meu irmão Paulo Marcelo vai poder levar seu neto Bruno aos jogos onde o menino adora convidar os adversários a tomar caju.
         Agora gente é melhor cuidarmos com mais carinho do nosso Galinho, o único motivo de orgulho da cidade que nos restou.


Sérgio Lordello

Nenhum comentário: