sábado, 18 de fevereiro de 2012

Legado


(casalcristão.com.br) 

        Ninguém passa pela vida sem deixar marcas nas outras pessoas e sem receber, das mesmas, sinais que levaremos até o nosso final. Principalmente aquelas mais próximas que estarão nos seguindo pelo que dizemos, por nossos hábitos, pelas nossas ações e principalmente pela coerência entre o que pregamos e as nossas atuações.
         Mesmo as pessoas comuns, como nós, somos reconhecidos pelo conjunto de nossa obra, por todas nossas ações no decorrer da vida, pelos exemplos que deixamos, pelas atitudes que tomamos principalmente nos momentos mais significativos e que envolvem os entes mais queridos.
         Sinto orgulho imenso, por exemplo, quando por vezes encontro nas ruas da cidade jovens vestindo uniformes escolares com os nomes de meu avô ou de meu pai escritos às costas. Isto me faz relembrar de passagens vividas junto deles em parte da minha vida. Sempre me emociono quando pessoas comentam que foram seus alunos e enumeram varias qualidades que admiravam neles.
         Quantas vezes me questiono sobre a imagem que vou deixar para minhas filhas, minhas netas, quando me recolher. Tenho tentado ser justo com as pessoas, procuro cumprir as minhas obrigações e levo como troféus frases ditas por pessoas quando era secretario municipal em outra gestão: “Você não aceita nenhum cafezinho nosso” (de um empresário de uma concessionária) e “Sérgio, aqui não é lugar para você mesmo” (do amigo Luis Eduardo Zovico quando pedi demissão do cargo).
         Depois do episódio da ultima terça feira fico imaginando como teria sido o diálogo dos protagonistas com os seus filhos e netos sobre a opção de seus votos. Como explicar que foram eleitos pelo povo para representá-los em momentos importantes como aqueles e, mesmo sabendo da vontade deles, os renegaram e fizeram valer os seus interesses próprios. E se não têm filhos e netos, resta ainda a consciência.
         Desculpem-me os três vereadores, ainda continuarei tratando-os com educação como ensinaram os meus pais, mas o respeito por vocês, por favor, não me cobrem pois já não tenho mais. Espero que outros não engrossem esta lista.

Sérgio Lordello

Nenhum comentário: