sexta-feira, 1 de abril de 2011

Você só dá aulas, não trabalha?


(site da UFRJ)

         Não se preocupe meu amigo, você não foi o primeiro e nem será o último a questionar desta forma um professor. Durante toda a nossa vida docente tivemos que responder a este questionamento inúmeras vezes. Lógico que levamos sempre na brincadeira, com o maior respeito, pois o que seria da Educação senão usássemos o nosso maior argumento que é: primeiro dar o exemplo.
         Mas eu quero informá-lo que nós professores trabalhamos sim e muito. Nós acreditamos que a educação é uma das únicas formas de se mudar a sociedade para termos um país melhor e talvez, por isso mesmo, os nossos políticos a tratam tão mal, pois sabem que a maioria deles não seria eleita se tivéssemos um povo bem educado. Escolas de lata, progressão continuada, falta de planejamento, professor substituto, carência de concursos, já passamos por toda essa pirotecnia. Mas jamais nos esqueceremos das “sábias” palavras do Maluf quando disse que “as professoras não ganham mal, elas são é mal casadas” e nem dos dez anos sem reajuste do PSDB.
         Não é fácil comandar uma classe com quarenta alunos, manter a atenção deles o tempo todo, conseguir motivá-los para os conteúdos dos programas e mostrar a importância daquilo para o seu futuro. Saiba que além de tudo isso, nos dias de hoje, para muitos deles, nós somos a única referência de atitudes de convivência, de respeito, de ética, de cidadania e de incentivo ao seu futuro.
         Talvez você não saiba, mas nos fins de semana que eu não compareço no encontro da nossa turma, é porque fui fazer algum curso para me aprimorar e conseguir aumentar um pouco o meu salário. Muitas vezes já me viu levar ao rancho vários pacotes de provas para corrigir, sempre naquele horário em que todos vocês estavam dormindo ou saíram para dar uma volta, porque prometi aos meus alunos entregar-lhes as notas na segunda-feira. Lembra-se também que brincavam comigo por ter sempre na bagagem um livro para ler? Pois é, aquilo é para não cometer enganos ao explicar uma matéria.
         Agora o que está nos deixando tristes mesmo é a postura de muitos pais hoje em dia que transferiram toda a responsabilidade da educação dos seus filhos para nós, professores. Esqueceram-se que são eles que têm que impor limites,  dizer não,  repreendê-los quando necessário e apenas recompensá-los quando conseguirem as suas próprias conquistas. Jamais fazer como o pai de um dos meus alunos que o premiou por ter ficado para recuperação comigo, levando-o à Disneylândia.

Sérgio Lordello
professor

Um comentário:

marido de aluguel disse...

Deus deu a poucos o dom de ensinar, conseguir arrebatar a atenção de muitos para a sua explicação, contribuindo com a formação de muitos seres humanos. O professor sempre foi premiado com muitos reconhecimentos por diversos pais e alunos. Mas hoje muitos pais se tornam ausentes, fogem das responsabilidades e acreditam que a escola é responsável pela formação total dos seus filhos. Muitas famílias estão desestruturadas, pais separados, pais que brigam, pais ausentes, este é o modelo que o aluno tem para se guiar.
Parabéns pelo Dom do ensino.